30 de jan de 2012

Parte do livro "A breve segunda vida de Bree Tanner"

Oii meus Vampires!!! Kkkkk
Bem,como prometido,eu vou postar a parte do livro "A breve segunda vida de Bree Tanner" em que os Cullen e os Volturi estão na clareira após a luta dos recém-criados com a família Cullen.Bree está prestando atenção em tudo,e ela sabe que teve um envolvimento dos Volturi naquela briga também:

"Ouvi movimentos ao norte e soube que estava encurralada entre os de olhos amarelos e o que quer que se aproximasse.
  -- Hummm --- uma voz monótona soou por trás da fumaça.
Essa única sílaba me fez ter certeza de quem era,e se eu não estivesse gelada e paralisada com um terror incontrolável,já teria corrido.                                                                       
Eram os dos mantos escuros.O que isso significava?Uma nova batalha começaria agora?Eu sabia que os vampiros de manto escuro queriam que minha criadora tivesse sucesso na destruição dos de olhos amarelos.Minha criadora falhara,evidentemente.
Isso significava que eles iam matá-la?Ou será que,em vez disso,matariam Carlisle,Esme e todos ali?Se eu pudese escolher,sabia quem destruiria,e não seriam aqueles que agora me mantinham cativa.Os dos mantos escuros deslizaram por entre a fumaça e pararam diante dos de olhos amarelos.Nenhum deles olhava na minha direção.Eu continuava completamente imóvel.
     Eram só quatro deles,como na vez anterior.Mas não fazia diferença o fato de haver sete dos de olhos amarelos.Eu sentia que eles eram tão cautelosos quanto Riley e nossa criadora haviam sido ao tratar com os de manto escuro.Havia mais neles do que eu podia ver,mas eu,definitivamente,podia sentir.Eram eles os que aplicavam as punições,e eles não perdiam.
   -- Bem-vinda , Jane --- disse o de olho amarelo que abraçava a humana.
  Eles se conheciam.Mas a voz do vampiro de cabelo cor de bronze não era amistosa --- não era mansa,nem ansiosa para agradar como havia soado a de Riley,nem furiosamente aterrorizada como a da minha criadora. A voz era simplesmente fria,educada e desprovida de qualquer nota de surpresa.Os de manto escuro eram os Volturi,então?
   A pequena vampira que os liderava --- Jane,aparentemente --- olhou sem pressa para cada um dos sete do outro bando e para a humana e depois,finalmente,se virou pra mim.Pude ver seu rosto pela primeira vez.Ela era mais jovem que eu,mas muito mais antiga também,pensei.Os olhos eram vermelhos como a mais escura e aveludada rosa.Sabia que era tarde demais para tentar passar despercebida,por isso baixei a cabeça,cobrindo-a com as mãos.Talvez se ficasse claro que eu não queria lutar,Jane me tratasse como Carlisle fizera.Mas eu não tinha muita esperança.
    -- Não entendo --- a voz morta de Jane traía certo aborrecimento.
    -- Ela se rendeu --- explicou o de cabelos cor de bronze.
    -- Rendeu-se? --- Jane disparou.
Levantei a cabeça apenas o suficiente para ver que os de manto escuro se entreolhavam.O vampiro de cabelos cor de bronze dissera que nunca vira ninguém se render antes.Talvez eles também não.
   -- Carlisle lhe deu essa opção --- disse então o vampiro.
Ele parecia ser o porta-voz dos de olhos  amarelos,embora Carisle parecesse ser o líder.
   -- Não há opções para os que quebram as regras --- disse Jane com sua voz sem emoção.
Carlisle respondeu com a voz branda.
   -- Está em suas mãos.Como a menina se dispôs a parar de nos atacar,não vi necessidade de destruí-la.Ninguém lhe ensinou nada.
 Embora suas palavras fossem neutras,tive a impressão de que ele quase intercedia por mim.Mas,como ele mesmo dissera,meu destino não dependia dele.
    -- Isso é irrelevante --- Jane confirmou.
    -- Como quiser.
  Jane fitava Carlisle com uma expressão que era um misto de dúvida e frustração.Ela sacudiu a cabeça,e seu rosto se tornou novamente uma máscara indecifrável.
    -- Aro esperava que viéssemos mais a oeste para ver você,Carlisle --- ela disse --- Ele manda lembranças.
    -- Eu agradeceria se transmitisse as minhas a ele.
Jane sorriu.
    -- Claro. --- Depois olhou para mim novemente,os lábios ainda distendidos num esboço de sorriso.
    -- Parece que vocês fizeram o trabalho por nós hoje...A maior parte dele.Só por curiosidade proficional,quantos havia?Eles deixaram uma bela esteira de destruição em Seattle.
Ela falava de trabalho e profissionalismo.Eu estava certa,então,ao pensar que era sua função punir.E se havia os que puniam,devia haver regras.Carlisle dissera isso antes : Seguimos as regras, e também : Não há lei contra vampiros,desde que você os controle. "(...)
(...) " Eu começava a ter uma ideia de como esses vampiros mais velhos nos viam.Recém-criada,Jasper me chamara.Como um bebê.
   -- Todos? --- Jane indagou,incisiva. -- Então,quem foi seu criador?
Como se já não tivessem sido apresentadas.Aquela Jane mentia mais que Riley,e era muito melhor nisso que ele. 
   -- O nome dela era Victoria --- respondeu o de cabelos cor de bronze."(...)
(...) "  -- Seu nome --- Jane repetiu,e enquanto ela falava o fogo desapareceu.Sumiu,como se eu o houvesse imaginado.
    -- Bree --- respondi tão depressa quanto pude,ainda ofegando,embora não sentisse mais a dor.
 Jane sorriu outra vez,e o fogo voltou a arder em todos os lugares.Quanta dor teria de surportar antes de morrer?Os gritos nem pareciam brotar de mim.Por que alguém não arrancava minha cabeça?Carlisle era generoso o suficiente para isso,não era??Ou o tal leitor de mentes,quem quer que fosse -- ele não conseguiria entender tudo e fazer aquilo parar?
     --Ela vai lhe contar o que quiser --- disse o de cabelo de bronze -- Não precisava fazer isso. (..)
     -- Ah,eu sei --- Jane disse animada. -- Bree?" (...)
Só dando uma pausa...Pessoal,se eu escrever atéé a parte em que ela comenta o que eu mais quero,vai ficar meio longo demais.Então,vou direto nela:
   " -- Parece que Riley estava enganado sobre a parte fácil --- Jane disse num tom meio debochado.
 Ela parecia satisfeita com a minha história.Num lampejo de percepção,compreendi que ela estava aliviada por Riley não ter me contado nem aos outros, sobre a visita à nossa criadora.Victoria.Essa era a história que ela queria que os de olhos amarelos soubessem -- uma história que não implicava Jane nem os Volturi de manto escuro.Pois bem,eu podia manter a versão.Com sorte,o leitor de mentes descobriria o que não fosse revelado com palavras.
  Não podia me vingar fisicamente daquele monstro,mas podia contar aos de olhos amarelos tudo o que eu sabia usando meus pensamentos.Era o que eu esperava"
Viram??Era por isso que eu queria passar isso a vocês.Peguei desde aquele começo pra vocês não ficarem perdidos se eu só colocasse esta parte,mas,como ia demorar...Se vocês quiserem aprofundar mais o assunto e ler muito mais vão ter que conferir o livro!!!
Pra terminar,só quero deixar algo bem claro:
Eu NÃO possuo direitos autorais sobre essa parte do livro,NÃO fui eu quem criou e NÃO fui eu quem editou.Todos os créditos são à Sthepenie Meyer e à editora Intrínseca para a versão brasileira.Obrigada ♥

Aqui é só ~ Espero que gostem! ~  

                                                         

2 comentários:

  1. Que blog TUDO!
    Amo a SAGA! Irei acompanhar :)
    Já estou seguindo, espero que possa retribuir :)
    Ah! Tá rolando um sorteio de ADESIVOS DE PAREDE lindissimos!
    Confira lá! Um beeeijo ♥



    shoesandtears.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi,eu gostei do blog,sabia q eu tenho uma mochila,uma pulseira igual da bella,um chaveiro e dois cadernos da saga crepúsculo?
    Bjocas,Isabellacleo♥

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para comentar quantas vezes quiser e sempre que quiser!
Somente não aceito ofensas,discussões,palavrões,assuntos de tema vulgar e falta de respeito com o blog e com a Saga Crepúsculo. Fora isso,comentários são sempre bem-vindos ^^
Deixe o link do seu blog (se tiver) para que eu responda e retribua a visita.
Se já leu estes avisos,pode começar a escrever....
- Ester